CMTU inicia implantação de “bolsões” para motociclistas na avenida Dez de Dezembro

Áreas exclusivas para motos nos cruzamentos visam evitar colisões traseiras, imprensaduras, batidas em retrovisores e conflitos nas saídas dos semáforos

A Companhia de Trânsito e Urbanização de Londrina (CMTU) deu início à criação de espaços exclusivos para motociclistas, os “bolsões”. A pintura da sinalização foi finalizada nesta terça-feira (9), e o local escolhido para o projeto piloto é a avenida Dez de Dezembro, próximo à Rodoviária, nos dois sentidos da pista.

A ação é resultado de um projeto aprovado pela Câmara Municipal em 2019, de autoria do vereador Jairo Tamura. Os “bolsões” são áreas reservadas, nos cruzamentos, para que os motociclistas possam aguardar a abertura do sinal na frente de carros, ônibus e caminhões.

O espaço de segurança tem cerca de dois metros, localizado entre a faixa de pedestres e à frente da faixa em que os carros ficam posicionados. De acordo com o diretor de Trânsito da CMTU, major Sergio Dalbem, a solução é utilizada em várias cidades do país com o objetivo principal de melhorar a segurança de motociclistas e condutores.

O diretor de Trânsito contou que outro propósito da iniciativa é que as áreas delimitadas sirvam também para tornar mais visíveis as faixas de segurança reservadas aos pedestres.

Segundo Dalbem, a expectativa é evitar problemas como colisões traseiras, imprensaduras, batidas em retrovisores e conflitos nas saídas dos semáforos. Ele explicou que, por exigir maior espaço, a sinalização dos bolsões não servirá para todas as vias da cidade. “Será somente nas mais largas, que comportem os automóveis e uma distância segura para os motociclistas”, ressaltou.

Como o espaço exclusivo para motos pode provocar o aumento da circulação entre os veículos, a companhia escolheu instalar o primeiro bolsão em uma avenida mais larga.

O propósito, no entanto, é verificar a aceitação e a eficácia da medida durante seis meses para, se for o caso, ampliar a oferta. As avenidas Leste-Oeste e Arthur Thomas são exemplos de vias que podem vir a receber a inovação.

Nessa etapa de testes, serão intensificadas as ações de conscientização com motoristas e motociclistas. Para chamar a atenção do público para a novidade, agentes da CMTU acompanharão o movimento no local durante os primeiros dias.

Por se tratar de iniciativa inédita, em fase de experimentação, neste primeiro momento não estão previstas sanções para os que ocuparem indevidamente o perímetro reservado às motos.

Texto: Neto Almeida e Danylo Alvares – Assessoria CMTU