Maio Amarelo 2021: veja exemplos de ações que podem ser desenvolvidas

Qualquer cidadão pode participar do Maio Amarelo. Para isso, o CEDETRAN lista alguns exemplos de ações que podem ser desenvolvidas.

Maio Amarelo 2021
Foto: Romar Rigon

E o Maio Amarelo chegou. O movimento que está em sua oitava edição tem como objetivo promover uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil em torno do assunto.

Durante a abertura do evento promovida pelo Ministério da Infraestrutura, realizada hoje (03), o diretor-geral do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Frederico de Moura Carneiro, reafirmou o comprometimento com o tema da campanha deste ano.

“Temas como respeito e responsabilidade serão amplamente divulgados e veiculados nas redes sociais e mídias do Governo Federal”, afirmou Carneiro.

Como no ano passado, as ações deste ano serão realizadas pela internet, devido a pandemia causada pela Covid-19.

Conforme o Denatran,  além de buscar evitar as mortes e lesões no trânsito, que já é uma pandemia em si, os hospitais já se encontram demandados pelos enfermos da COVID e de outras doenças. Por esse motivo, é importante não promover aglomerações.

“Os Estados, as prefeituras e suas Secretarias de Trânsito e Mobilidade, os DETRANs, DERs, Polícias e demais órgãos de fiscalização, bem como a imprensa, devem se empenhar no sentido de evitar a disseminação da pandemia do coronavírus. É importante adotar ações digitais para evitar aglomerações e também ampliar o alcance das campanhas por meio das redes sociais”,  afirmou o órgão.

A dica para aquelas instituições que estão constantemente atuando nas vias, como a PRF, as Polícias Rodoviárias, entre outros, com seus Agentes de Trânsito e demais profissionais de campo espalhados por todo o Brasil, é para que tomem os devidos cuidados.

“Durante as abordagens todo cuidado é pouco, mas a mensagem de Paz deve ser transmitida, ainda que mantendo o distanciamento”, finaliza.

O Denatran, irá coordenar essas ações, em parceria com o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) no âmbito do Acordo de Cooperação, além de contar com o envolvimento dos demais órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Trânsito (SNT) e demais interessados, que estão preocupados e empenhados em alertar, reforçar as campanhas educativas e as ações de fiscalização e sempre se engajam no movimento Maio Amarelo.

Veja exemplos de ações

Qualquer cidadão pode participar do Maio Amarelo. Para isso, o CEDETRAN lista aqui alguns exemplos de ações que podem ser desenvolvidas. Veja:

  • Posts nas redes sociais com mensagens voltadas à à utilização das passarelas, faixas elevadas e faixas de pedestres. A intenção é alertar os condutores para o respeito as sinalizações e cuidados com os vulneráveis no trânsito (em algum momento todos nós o somos), colocando a palavra responsabilidade com destaque para todos os atores sociais envolvidos.
  • Divulgar conteúdos que tratam da humanização das estatísticas de acidentes de trânsito. Evidenciar a importância da segurança no trânsito por se tratar da história de pessoas e não apenas números (empatia).
  • Enquetes em sites e redes sociais: promover perguntas que levem à reflexão e gerem interação, comentários e compartilhamentos.
  • Promover lives especiais sobre o tema.

  • Combinar com amigos e seguidores uma data para todos vestirem amarelo e postarem a fotos nas redes sociais. É importante planejar uma #hashtag comum para a disseminação da ideia.
  • As peças publicitárias da campanha Maio Amarelo 2021 foram disponibilizadas para dar suporte aos cidadãos. Elas estão disponíveis em formatos diversos, como banners, outdoors, faixas e posts para redes sociais. Qualquer empresa, entidade ou órgão público poderá inserir sua logomarca nas peças e utilizá-las gratuitamente. Clique aqui para ter acesso ao material.
  • Divulgar os vídeos institucionais. Veja um deles:

Segundo o Denatran, esse é um importante momento para se discutir o tema. “Engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas”, conclui o órgão.